segunda-feira, 9 de junho de 2008

Pra não dizer que não falei do Dia dos Namorados

publicado em 10.06.08 na coluna Versatilidade Chic - www.sacoleirachic.com.br

por Carol Medeiros
As idéias para escrever a coluna tem sido tantas que sempre fico na dúvida sobre o tema, exceto desta vez. Na semana do Dia dos Namorados, em que a paixão dos casais vira a bola da vez em TODOS os lugares, eu me rendo! Mas vou falar sobre o assunto do meu jeito.

Dia desses encontrei um livro que tenho há séculos. Na verdade, eu o peguei emprestado de uma amiga quando devíamos ter uns 14 anos e gostei tanto que, assumidamente, não devolvi (algo me diz que ela deve achar sábia a máxima “CD e livro não se emprestam”. Enfim.). “100 razões para ficar com ele / 100 razões para livrar-se dele” é o título do livro de Sharon Naylor que, à primeira vista, mais parece uma obra banal de auto-ajuda (confesso que ele não me chamaria atenção em nenhuma livraria), mas sua obviedade se torna interessante na medida em que ele pode ser usado (sugestão minha) como livro de consulta.
Explico: o livro traz, em tópicos, “motivos” para manter ou não um relacionamento amoroso com alguém. E desenrola cada uma dessas razões, defendendo, por exemplo, que devemos nos livrar de um homem quando ele implica com nossas roupas. Segundo a autora, esse comportamento mostra que ele quer tornar a parceira uma marionete particular, e a implicância é só o modo de começar a “puxar as cordinhas”. E não é que ela tem razão?
Sou da teoria que atitudes refletem o caráter. Gestos que parecem bobos podem sinalizar traços da personalidade que desembocam em “razões para ficar com ele” ou, nesse caso, “razões para livrar-se dele”. Exageros à parte, o livro traz dicas bacanas sobre coisas que, às vezes, um coração apaixonado evita, a todo custo, que os olhos enxerguem.
O lado romântico da obra narra 100 razões que fazem de uma pessoa alguém com quem vale a pena ficar. Por exemplo, se seu animal de estimação adora seu namorado é um forte indício de que ele é, de fato, uma boa pessoa. A autora diz que os animais costumam ter percepção afiada para essas coisas, e no caso da minha Belinha, posso dizer que ela sempre acerta.
Mas o que mais me fez pensar relendo o livro foi perceber que nem sempre alguém que tem 99 de 100 razões para “ficar com ele” é alguém com quem, necessariamente, se queira estar. Às vezes o cara tem, sim, muitas qualidades que o tornam o namorado quase-perfeito, mas a perfeição é uma armadilha e cansa. O resultado é uma operação nada matemática onde somadas, as razões que fazem com que alguém “valha a pena ficar” resultam em nada além de pré-requisitos. Claro que “seu pai gostar dele” e “ele não se lamentar da própria infância” colaboram para que uma relação seja legal, mas isso não determina se uma relação vai dar certo. O desafio é descobrir: se não é só isso, o que é, então?
Ninguém sabe o que faz duas pessoas se gostarem. Dizem que a única regra do amor é que não há regras, mas eu discordo. O que não existe é uma regra comum a todos os casais, porque cada um deve estabelecer junto as suas, penso eu. E elas podem soar absurdamente bizarras para outras pessoas, mas às vezes é o que mantém o casal unido e apaixonado, pelo menos enquanto durar. E não é raro algo que seja um pequeno deslize aos olhos de uns significar a separação para outros. Porque para aquelas pessoas (ou, ao menos, para uma delas) havia algo importante ali que não foi “cumprido”. E aí, já viu.
O livro destaca razões para ficar ou não com alguém. Entretanto, não lista o que fazer quando há muitos motivos para não ficar com ele e apenas um que faz com que você queira enormemente fazê-lo, simplesmente porque tem uma coisinha ali que encanta, atrai, comove. Apaixona.
“O coração tem razões que a própria razão desconhece”, disse o filósofo francês Blaise Pascal, que era também físico e, veja só, matemático. Segundo uma busca no não muito confiável mas sempre útil Google, Pascal defendia que o coração era a fonte dos conhecimentos humanos de maior valor, os quais a razão não podia compreender nem justificar. E isso lá pelo século 17! Algo mais atual?

Pouco antes de escrever essa coluna, li um trecho de um poema atribuído a Fernando Pessoa (já disse que não confio muito na autoria do que leio na internet) e morri de vontade de encaixá-lo aqui. Diz assim:


“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia, e se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos”.

Fiquei pensando em um link entre minha mais nova descoberta poética e o Dia dos Namorados. Daí, percebi que nos relacionamentos quase sempre o novo atua de forma ambígua: atrai e intimida. A gente enjoa da mesmice, mas tem medo de provar o que não conhece. Não quer ir ao mesmo lugar, mas não toma a iniciativa de pegar outro rumo. Dica pro Dia dos Namorados, seja só ou a dois: desfrute da sua companhia e, se for o caso, da do outro, mas estabeleça suas prioridades e razões para ficar com alguém ou se livrar dele. E nunca, por razão nenhuma, permita-se ficar à margem de si mesmo.

18 comentários:

Bruno de Oliveira Rodrigues disse...

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia, e se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos”.

Esse trecho de algo, que não tem certeza se é do F. Pessoa, que você colocou no seu artigo acertou em cheio meu momento. E eu não consigo discordar de você. Tem como escrever algo incoerente e totalmente contra meus ideais de vida ou está difícil?!

bjuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!

Patréicia Menchris disse...

A-DO-REI Carol!!

Depois de tudo que conversamos ontem... Nada mais perfeito que sua coluna desta semana!!
Com certeza todos os pontos abordados são muito contemporâneos para muita gente por ai!

Fiquei de cara com o trecho do poema atribuído a Fernando Pessoa... Novamente, nada mais perfeito para reflexão, e que se encaixa em MUITO da vida de cada um.
Grande beijo

Paty

Amanda disse...

Oi Carol, adorei! Para mim, quando você chega ao ponto de somar os pontinhos para chegar a conclusão racional se deve ficar com alguém, hum... sinal que você não ama. Para mim o amor é mais forte que tudo, e muito além da razão. Se ele existe, bye-bye muitas lógicas...
Engraçado, lembra muito uma parte do filme Sex and the city, uma das personagens tenta justamente isso, contabilizar os prós e contras, e nem preciso dizer que não conseguiu chegar em lugar nenhum.
Acho que a data de amanhã deveria ser trocada pro dia do amor, assim qualquer pessoa deveria comemorar o amor, seja ele do tipo que for.
Ah, aproveito para celebrar o meu amor amigo por você.
beijo grande, Mandinha

Luiza disse...

Adorei Carol!

Marcelinha disse...

Querida Carol,

Você já sabe que sou sua fã...hoje lendo o seu texto fiquei mais adimirada. Parabéns pelos pensamentos, escrita e boas idéias!! Continue assim....sempre soube que você ia longe !
Um grande beijo.

Marcelinha = )

Susane disse...

Parabéns pelo texto, está muito bem escrito, é autêntico, simples e muito expressivo. Continue escrevendo pois vc tem muito talento e criatividade.
Bjs e feliz dia dos namorados.

Rubens Cellini disse...

Oi Carol !!!

Mais uma vez vc mandou bem !!!!! Com certeza, foi o texto que eu mais gostei de ler...parece que estou te vendo...

Feliz Dia dos Namorados, minha amiga.

Bjs.

Priscilla Palladino disse...

Vou escrever em letras garrafais q eu sou sua fã!
Show de bola esse texto, e para variar coloquei no mue profile,veja lá!
Te amo

Thais Lacerda disse...

Estou adorando os textos; Carrie Brasdshaw.

Te adoro e admiro!!!

Bjocas
Thais

gisele disse...

Carol,
o que mais dizer depois destes comentários? nada mais é preciso dizer.. já foi tudo dito..

mas pensando bem, te digo mais uma vez q é muito bom ter vc como amiga mesmo q agente quase n se veja, e coloca quase nisso, né? q agente nunca se encontra, mas que de longe eu te adoro e já estava sentindo falta do texto dessa semana e como n podia ser diferente, é ótimo!!!
Vou copiar a pri, vai p meu profile tb!!!

Beijossss

Daniel Cadete disse...

"...Daí, percebi que nos relacionamentos quase sempre o novo atua de forma ambígua: atrai e intimida..."

Story of my life! rsrsr
Have you ever considered a career in Psychology!?

Great text. Carol Medeiros scores again!!!

See you!

Anônimo disse...

Mais uma vez parabéns!!!
O texto está ótimo!!!
Rogério Freire

Anônimo disse...

Adorei o texto!
Tem tdo ligado ao q vc pensa, a como vc é e como a realidade nos faz diariamente optar por uma coisa ou outra.

Dia dos Namorados é sempre bom qdo se namora, mas um único dia é mto poko para um RELACIONAMENTO. Mas momentos como esses são especiais!!

Parabéns ÚNICA!
Mandou mto bem!
bjs

Anônimo disse...

Parabéns mais uma vez pelo texto, Carol. Se superando a cada dia.
Bjão

Kelly disse...

Parabéns pelo texto!! Acho que ele se encaixa perfeitamente no tempo em que estamos vivendo, onde os relacionamentos estão se tornando quase descartáveis. Todos nós carregamos conosco 100 razões para amar e 100-ou mais- para deixar. Mas queremos tudo pronto, tudo instantâneo, "expresso", e isso é o princípio inverso do relacionamento, que deve ser construído dia a dia com muita paciência, compreensão e cumplicidade. E é possível fazer cada dia ser diferente sem necessariammente o outro ser diferente. E esse é o "pulo do gato" nos relacionamentos. Mas, enfim, como "restaurar", "consertar", "recuperar" não fazem mais parte do nosso vocabulário, o que vemos são relacionamentos cada vez mais líquidos...
Bj

aruanã bento disse...

salve,salve! Muito legal seu texto. Nem apaixonado nem com dor de cotovelo...continua mandando daí que eu vou continuar lendo daqui...parabéns moça!

calhu disse...

Carol, querida! Amei o seu texto viu?! Engraçado como às vezes algumas coisas se encaixam perfeitamente no contexto de vida de cada um né?!
Sucesso pra vc viu?! Beijao

Condomínio do Gatão disse...

Carolll, quero esse livro emprestado, mas prometo q não faço q nem vc, eu devolvo tá???? rssssss ..........

Bjs e mais uma vez, PARABÉNSSS !!!! Vc, como sempre, está arrasando nos textos, cada dia me surpreende mais.

Bjs e SUCESSO,
Bruna Carvalho.